PRÓ-TV

Spin-off de ‘Papai Sabe Nada’ estreia na TV Cultura, dia 21/03



Máximo (Ricardo Côrte-Real)

Precursora na TV brasileira entre as sitcoms familiares, a série Papai Sabe Nada (TV Record, 1962-1966) ganha um spin-off na grade da TV Cultura pelas mãos da Moonshot Pictures, quase 50 anos após seu fim. Máximo & Confúcio, idealizada por Ricardo Côrte Real e Leonardo Cortez, aborda em 13 episódios o divertido e conturbado cotidiano de uma família de classe média em plena crise financeira, motivada pela falência da empresa que um dia prosperou a seu favor. O primeiro episódio da série inédita vai ao ar no dia 21 de março, às 23h30.

Máximo e Confúcio são os nomes dos personagens principais de Papai Sabe Nada, em que o ator Ricardo Côrte Real, com nove anos naquela época, dividia a cena com seu pai, Renato Côrte Real, idealizador e autor da sitcom, que teve participações de Jô Soares, Adoniram Barbosa e Durval de Souza.

Para a nova produção, foi feita uma adaptação livre com texto totalmente original, mas com menções à série dos anos 60. Textos inéditos deixados por Renato Côrte Real serviram de inspiração e ganharam uma roupagem contemporânea para adequar a trama aos tempos atuais. Patrícia Gasppar, Robson Nunes, Daniel Dottori, Norival Rizzo e Luisa Valente completam o elenco de Máximo & Confúcio.

A trama começa a partir do declínio de Máximo Jacarandá (Ricardo Côrte Real), um

empresário otimista e entusiasta de sua própria trajetória. De origem humilde, conseguiu abrir uma empresa de artigos infantis e construiu seu pequeno império. Mas a falta de habilidade com os negócios o leva à falência, forçando-o a recomeçar do zero. Para piorar, ele percebe que não pode contar com seu filho, Confúcio (Leonardo Cortez), que, no alto de seus 40 anos, age como um adolescente e tem como objetivo de vida se lançar como cantor de reggae.

 

A família de Máximo e Confúcio

A relação entre pai e filho, com direito a diálogos divertidos, é o mote desta história, movimentada por personagens tão irreverentes quanto os protagonistas, como a dona Biloca Jacarandá (Patrícia Gasppar), mulher de Máximo e mãe de Confúcio, uma perua que se vê obrigada a trabalhar pela primeira vez após o fim da empresa de seu marido.

Fonte e fotos: Divulgação / TV Cultura

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais